Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

Por que investir em tecnologia no transporte de passageiros?

Aumentar a produtividade, diminuir custos operacionais e atestar um serviço de qualidade quanto à mobilidade urbana são benefícios que a tecnologia no transporte de passageiros pode proporcionar.

Mas, afinal, como aplica-la para alcançar esses objetivos com eficiência?

Para manter a rentabilidade na empresa de transporte urbano, é preciso estar com as contas em dia e minimizar erros na operação. Isso porque a composição de custos do transporte rodoviário urbano não depende somente da empresa que oferece o serviço.

É um cálculo que envolve, entre outros fatores, os valores praticados pela Prefeitura. Dessa maneira, o lucro acontece com o equilíbrio do caixa.

Controle de Caixa

Assim, o maior risco da empresa de transporte de passageiros urbano é falhar na operação – que envolve tantos processos, desde gerenciamento da bilhetagem até pagamento de impostos, financiamentos e controle da mão de obra.

Nesse cálculo, há ainda mais um fator para se levar em conta: os consumidores. Hoje, os passageiros exigem agilidade, precisão e disponibilidade. Em tratando-se de modos de transporte, essas exigências são elementos-chave para a mobilidade, uma vez que o tempo, cada vez mais escasso, significa dinheiro.

Fazer com que o passageiro use os meios de transportes públicos, como ônibus, por exemplo, e deixe o carro em casa, é o maior desafio de todo gestor de transportes e uma das metas da maioria dos governos globais. Isso é inegável.

Nesse sentido, para usar a tecnologia a seu favor, uma boa alternativa é a adoção de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning), uma vez que ajuda a monitorar e gerenciar toda a sua frota de ônibus para transporte coletivo urbano.

E por que a sua empresa deveria investir mais em tecnologia no transporte de passageiros? Explicaremos a seguir!

O ERP para transporte coletivo urbano

É indispensável cumprir horário dos serviços, manter o melhor headway (tempo de parada) possível entre os pontos de ônibus, verificar o desempenho operacional da frota, dentre outros quesitos esperados de toda operadora de ônibus.

Apesar disso, o transporte coletivo urbano sofre, por exemplo, com as costumeiras evasões – o não pagamento de passagens – que pode dificultar o fluxo de caixa.

E esta é uma das características do ERP: baseado em computação na nuvem, o sistema consegue verificar as possíveis evasões e fraudes nos registros.

Além disso, com o ERP é possível:

  • Verificar a disponibilidade real de sua frota;
  • Controlar manutenções preventivas e preditivas dos ônibus;
  • Gerenciar nível de combustível dos ônibus e gastos;
  • Troca de óleos e pneus;
  • Gestão de mão de obra;
  • Etc.

O sistema de gestão integrada é abrangente. Dessa forma, pode ser utilizado em todas as divisões da empresa, como RH e financeiro.

Quando específico para o transporte rodoviário, como o ERP Praxio Passageiros, por exemplo, o sistema ERP engloba processos operacionais, como escala de motoristas, veículos e cobradores. Portanto, vai além das tarefas internas.

Equipamentos ITS e seus benefícios

Os equipamentos de ITS (Sistemas Inteligentes de Transportes), vem sendo implantados nos ônibus e conectados diretamente aos Centros de Controle Operacionais (CCO) melhoraram o nível de informação coletada e prestada aos passageiros.

Dessa forma, também houve melhor regularidade de chegadas e partidas dos ônibus, graças às soluções baseadas em computação na nuvem, adotadas tanto em grandes metrópoles quanto em algumas poucas pequenas cidades que se destacam por seu organizado sistema de transporte público.

O controle da frota em tempo real possibilita adequar a oferta à demanda de forma inteligente, de modo a favorecer o passageiro ao mesmo tempo em que proporciona à empresa maior eficiência na gestão da operação.

Bilhetagem Eletrônica

A bilhetagem eletrônica é outro grande avanço no setor de mobilidade urbana. Nesse sentido, dos tickets unitários, a tecnologia trouxe os cartões de transporte, onde pode-se inserir uma quantia mensal para usufruir do transporte público.

Ou seja, os cartões podem ser lidos dentro dos ônibus. Há ainda a opção de “reabastecer” o cartão nestes mesmos modos de transporte, quando o funcionário recebe o vale-transporte da empresa em que presta serviço.

Nesse sentido, com o uso do já mencionado sistema de gestão ERP, é possível avaliar a receita de cada linha no ato da arrecadação.

Segurança Pública

Os ônibus atuais são equipados com modernas câmeras de segurança que transmitem, em tempo real, tudo o que acontece dentro dos veículos.

O uso destas câmeras é essencial para a melhoria da segurança pública, que promove maior confiança aos usuários, bem como aos próprios motoristas.

Assim, com a transmissão em tempo real das imagens, é possível identificar possíveis infratores, evasões de passagens, eventuais acidentes dentro dos veículos, atos de vandalismo, etc.