Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

Fuja dos erros na manutenção da frota e melhore seus resultados!

Empresas que atuam no ramo de turismo precisam fortalecer suas operações para superar a crise econômica causada pela pandemia. Com os eventos dos últimos anos, é preciso ficar de olho na fluidez da operação, a fim de garantir um serviço de qualidade pelo menor custo operacional possível. Nesse cenário, erros na manutenção da frota devem ser mitigados!

Com a retomada, a demanda pelo serviço de transporte de pessoas deve aumentar gradativamente. O problema é que, com os novos comportamentos de consumo, os passageiros mudaram as percepções que determinam a satisfação, retenção e prospecção de clientes. A exigência é grande, e a necessidade de gerir recursos também!

A manutenção é um dos pontos mais importantes da gestão de frota. Quando feita de forma ineficiente, gera problemas gigantescos para os gestores. Afinal, é a manutenção da frota que permite uma gestão detalhada de despesas com recursos para os veículos, e viabiliza o planejamento em conjunto com os setores de estoque e compras.

Mesmo com tamanha importância, é comum que a manutenção em empresas de transporte seja subestimada, e fique perdida em meio a outras demandas da empresa. Será que seu negócio está cometendo algum dos erros que elencamos aqui? Confira e combata prejuízos e falta de produtividade!

1. Falta de acompanhamento da vida útil dos pneus

Quando falamos de manutenção da frota, o gasto com os pneus disparam como os itens mais caros. Por isso, é de extrema importância que você dê atenção especial a esse componente. Não é só no custo dos pneus impactam, mas também porque refletem diretamente na segurança da sua operação. Além disso, a calibragem incorreta pode influenciar em um aumento de até 20% no consumo de combustível.

É por isso que o controle de pneus ajuda a economizar quando se fala em custos com manutenção da frota. Assim, é preciso:

Tudo isso ajuda no aumento da vida útil desse recurso fundamental para a operação. Além disso, é possível otimizar até mesmo o controle em si, com auxílio de aplicativos de apoio à operação, como o app que permite acompanhamento da situação de cada pneu da frota, organizando-os de acordo com a placa de cada veículo.

2. Desconhecimento dos gastos de cada veículo

O custo com a manutenção de cada veículo pode variar de acordo com muitos fatores. Por isso uma boa medida a ser tomada é agrupar os veículos por marca, ano de fabricação, modelo e os problemas comuns que cada carro está apresentando.

Dessa forma, o gestor consegue se antecipar de decisões importantes, tais como a realização de manutenções preventivas ou até mesmo a venda do veículo. É claro que este tipo de decisão só é possível mediante ao cruzamento de informações confiáveis.

3. Não gerenciar o consumo de combustíveis

O aumento do consumo de combustível pode ser impactado por falta de manutenção adequada, idade do veículo, ou até mesmo pelo comportamento do motorista na direção. Ter noção exata do custo médio de cada veículo pode determinar qual ação imediata o gestor irá tomar.

É importante ter o maior número de informações para tomar a decisão certa. Ao fazer essa gestão, é possível reduzir custos com abastecimento da frota, bem como reduzir o consumo com base em boas práticas, sem prejudicar a operação.

4. Não estabelecer rotas

Esse é um processo que muitas empresas deixam passar batido. Saber a rota que a sua frota percorre influencia na quilometragem do veículo, no consumo de combustível e no desgaste de peças e pneus. Ou seja, informações cruciais para manutenção de frota.  Para realizar esse controle, você pode contar com dispositivos de rastreio e monitoramento de veículo, complementando a gestão da frota com mais informações ainda.

5. Gastar com manutenção sem fazer um controle adequado

Chega a hora do fechamento e os gastos com manutenção foram muito maiores do que havia imaginado. Isso já aconteceu com você?

Esse tipo de situação é resultado da falta de controle dos custos da manutenção da frota. A gestão de manutenção envolve o conhecimento profundo dos veículos e de tudo que acontece com eles. Dessa forma, você poderá saber o momento exato das necessidades de ajustes e trocas de peças, realizando um planejamento de gastos eficiente – sem surpresas e sem custos desnecessários.

Para isso, é importante estabelecer indicadores de desempenho que façam sentido para o setor de manutenção da sua empresa, e acompanhá-los constantemente. Isso permitirá a tomada de decisões mais assertiva, com base em sólido histórico da performance da operação.

6.    Não conhecer o histórico dos veículos

Saber o histórico de cada veículo pode dizer muito sobre os problemas relacionados a manutenção. Se ele não está com as checagens preventivas em dia, se o trajeto percorrido exigiu muito do veículo, Isso evita surpresas e gastos desnecessários, além de também contribuir para a maior segurança dos veículos. Quanto mais saudáveis eles estiverem, melhor será o desempenho e a eficiência de cada um.

Agora que você já sabe os principais erros na manutenção da frota, pode optar por um sistema de gestão que automatize todos esses processos em um único lugar, assim como fez a empresa Metra. Nesse caso de sucesso, você conhece as aplicações do Manu360 na prática, o software desenvolvido especificamente para auxiliar os processos de manutenção na oficina da sua empresa.

Quer eliminar de vez os erros com manutenção da frota na sua empresa? Agende uma demonstração gratuita!