Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

Prevenção de perdas no transporte rodoviário de cargas

A prevenção de perdas no transporte de cargas é um dos principais atributos de uma transportadora, uma vez que manter o estoque equilibrado somado a um giro financeiro saudável é o objetivo central do empreendimento varejista. 

Por isso, a prevenção de perdas possui papel fundamental na cadeia de suprimentos, como um aspecto a ser considerado no planejamento de crescimento de uma empresa. 

Contudo, o que seria o conceito de perdas dentro da realidade do transporte rodoviário de cargas? São problemas de roubos e furtos, tão comuns nas estradas brasileiras, ou a má gestão de estoque? São essas ocorrências que influenciam no sucesso de uma transportadora e, principalmente, no seu fluxo de caixa.

Não podemos fechar os nossos olhos a uma realidade que está diante dos nossos olhos. Para se ter noção, de acordo com a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), em 2018 os prejuízos oriundos dos roubos de carga chegaram a mais de R$ 2 bilhões. 

Este montante é responsável por 22 mil ataques a motoristas registrados de norte a sul do País, a partir de cruzamentos de dados da Polícia Civil, da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal. O levantamento mostrou que as ocorrências vinham aumentando gradativamente até 2017, mas felizmente caíram 15% em 2018.

A região Sudeste do País é o principal cenário destes roubos de carga, que acontecem principalmente nas regiões urbanas. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, considerados os pólos econômicos brasileiros, são os principais alvos. 

Por isso, é de extrema importância que a sua transportadora tenha um rigoroso controle de seus produtos para evitar perdas e dores de cabeça com o seu cliente, além do fluxo de caixa negativo. Um bom software inteligente de gestão pode ajudar neste processo.


Vamos lá!

Prevenção de perdas no transporte: a definição

Prevenção de perdas, em uma definição geral, é a combinação estratégica de várias práticas para evitar gastos desnecessários e desperdícios dentro de uma organização, independente de seu porte. 

Portanto, trata-se de um processo eficiente de antecipação a partir de soluções ágeis e de planejamento às ocorrências diversas. Para isso, a empresa deve assumir comportamento rígido nas suas operações, criando papéis e responsabilidades bem definidas, desde o controle do estoque, a alimentação de entrada e saída de produtos, além de análise detalhada de desempenho.

Quais são as principais causas de perdas?

É importante mencionar quais são as principais perdas logísticas e suas causas, para que a empresa aprenda com os erros e não os repita novamente. As perdas logísticas são representadas, essencialmente, por quebras, furtos, roubos, má gestão de estoque e geração errada de pedidos. Todos estes aspectos acarretam em uma menor receita do que a planejada no início da operação.

Mas não é só isso. Citamos abaixo algumas das principais causas de perdas de produtos. 

  • Acidente e doenças ocupacionais
  • Acidentes causados por clientes ou funcionários
  • Armazenamento de produto em local inadequado
  • Desvios de insumos e produtos
  • Falhas na gestão de estoque
  • Falhas nos processos de compras
  • Falhas nos processos de vendas
  • Falhas no recebimento/expedição de insumos e produtos
  • Falta de controles internos
  • Furto externo (praticado por pessoas estranhas ao quadro de empregados e prestadores de serviço)
  • Furto interno (praticado por empregados e/ou prestadores de serviço)
  • Fraude
  • Inadimplência
  • Manipulação incorreta de produtos
  • Mau atendimento e insatisfação de clientes
  • Quebras e avarias

A lista pode ser bem mais longa do que essa, pois quem vive o dia-a-dia logístico sabe que tudo pode acontecer, nas horas mais inesperadas. 

E, como sabemos, o Brasil depende essencialmente do modal rodoviário para o escoamento de diversos produtos e commodities dentro e fora de seu território. Portanto, é praticamente inevitável estar imune a perdas de carga por roubo, até porque é uma prática antiga e que vem preocupando empresas a cada ano. 

Como executar a prevenção de perdas no transporte

Para executar a prevenção de perdas dentro de sua transportadora, você pode começar a mapear todo o ciclo de vendas e de manuseio de seu negócio, como uma primeira etapa para uma gestão transparente. 

A partir deste mapeamento, conseguimos registrar melhor todos nossos ativos empresariais e gerar uma comunicação sólida, definida de ponta a ponta, sem ruídos ou interferências externas. 

Vamos ver agora as principais práticas que a sua empresa pode adotar para executar a prevenção de perdas de maneira satisfatória, com a ajuda de softwares inteligentes de gestão como o ERP. 

Gerenciamento de estoque

Gerenciar o seu estoque, caso a sua transportadora tenha um galpão, é de extrema valia. Um inventário ativo alimenta os indicadores de movimentação, prevenindo as perdas ao identificar atitudes assertivas ou erradas. 

Isso só é possível a partir de uma boa gestão e manutenção de todo o ciclo do negócio. 

Invista em um sistema de câmeras de monitoramento embarcado

Apesar de ser uma estratégia que exige investimento cujo valor é compensado a médio e longo prazo, o sistema de câmeras de monitoramento embarcado oferece maior segurança e agilidade no processo de prevenção de perdas. 

O uso de câmeras reduz os índices de roubos, uma vez que elas inibem a ação de assaltantes e pessoas má intencionadas. 

Ofereça treinamento para a sua equipe

É extremamente importante que a sua empresa ou transportadora ofereça treinamento e capacitação para a sua equipe, de modo que você tenha profissionais especializados na prevenção de perdas. 

Alocar um profissional na função de prevenção pode ajudar a evitar perdas e minimizar os prejuízos oriundos de gestão processual. 

ERP, o software inteligente de gestão e de prevenção de perdas

O ERP, sigla para Enterprise Resource Planning, é um software baseado em cloud computing focado em gestão empresarial. Sua função principal é coletar os principais dados de todos os departamentos de uma empresa e alocá-los em uma plataforma única, de fácil acesso, hospedada em um servidor criptografado na nuvem. 

Estes dados são transmitidos e atualizados em tempo real, tornando as velhas planilhas de Excel uma tarefa obsoleta e dispensável. Ainda, com o ERP não ocorrem disparidades de dados, que causam confusão na hora de qualificar o fluxo de caixa e tomada de decisões.

No setor logístico, a Praxio desenvolveu um ERP específico, que executa as funções padrões e, como adicional, coleta os dados de operação logística da transportadora. 

Mas não só isso: o ERP Cargas é um dos poucos que oferece o WMS (Warehouse Management System) para o gerenciamento do seu armazém ou galpão, sincronizado com o seu ERP. 

Com o ERP Cargas, a sua empresa pode adotar a prática de prevenção de perdas com muita facilidade e otimização, evitando falhas humanas ao longo do processo. Se interessou? Entre em contato hoje mesmo com a nossa equipe de vendas e solicite uma demonstração.