Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

Como tornar a logística de distribuição mais eficiente?

A logística de distribuição é um dos maiores desafios para toda transportadora, devido ao elevado nível de exigência do consumidor moderno.

Isso tem muito a ver com o atual panorama econômico, que tem levado empresas e transportadoras a adotarem padrões de produção e gestão, a fim de minimizar os erros e tendências de repetição.

Portanto, é imprescindível que empresas adotem práticas de gestão e distribuição robustas em seus depósitos, de maneira automatizada, com o auxílio de softwares baseados em computação na nuvem para otimizar seus processos.

Ademais, a logística de distribuição é um dos maiores desafios para as transportadoras, bem como um dos serviços mais importantes.

Por isso, neste artigo, vamos definir o que é logística de distribuição, suas etapas, como realizá-la e torná-la, por fim, mais eficiente.

Vamos lá!

O que é logística de distribuição?

Em termos gerais, logística de distribuição é a parte da logística que fica mais próxima do cliente da embarcadora.

Ou seja, a logística de distribuição coleta os produtos acabados de uma indústria, armazém, loja ou atacadista e organiza-os dentro dos caminhões ou veículos, por meio de um sistema de roteamento, levando-os até o destino final.

Todo este procedimento acontece dentro de um prazo estabelecido, ou seja, o cliente está ciente de quando deverá receber o seu produto em seu comércio ou sua casa com antecedência, e a transportadora deve honrar este prazo.

Dessa maneira, as transportadoras passam a praticar preços de frete bastante competitivos, como uma forma de garantia para estar sempre em evidência na região em que atuam.

As etapas da logística de distribuição

É preciso, primeiramente, planejar as etapas do processo de logística de distribuição dentro de sua transportadora, para obter a satisfação garantida do seu cliente final. Listamos algumas delas. A saber:

Gestão de frota

Trata-se do conjunto de decisões tomadas pelo gestor da transportadora, ao adotar frota própria ou terceirizada, qual o modal mais ágil para realizar determinado serviço, tarifas a serem cobradas, etc.

Conferência de cargas

O cuidado no manuseio das embalagens deve ser extremamente rigoroso, desde o momento em que o produto entra no armazém até o embarque nos veículos.

Isso porque, dentro dos armazéns, acidentes deverão ser evitados ao máximo, para que não ocorram prejuízos e melhor proteção da equipe.

Sendo assim, outro aspecto importante que entra em cena é a rastreabilidade dos produtos, pois garante conferir se os pedidos e lotes estão sendo separados conforme especificações dos clientes.

Gestão de fretes

Nesta etapa, a transportadora realiza atividades que garantem que o produto seja entregue para o destino final em perfeitas condições. Nesse sentido, as atividades relacionadas são:

  • Expedição dos produtos;
  • Monitoramento remoto da frota;
  • Dimensionamento da carga de acordo com o veículo;
  • Seleção do modal de transporte;
  • Emissão de documentos de transporte;
  • etc.

Roteirização de remessas

Construir o planejamento de entrega também é uma etapa importantíssima, que é de responsabilidade de todo gestor logístico. Portanto, traçar as melhores rotas, capazes de reduzir o tempo de viagem, bem como reduzir os custos do transporte de cargas, é o objetivo central.

Afinal, quanto mais rápida a entrega, maior é o nível de satisfação do cliente. E este fato por si só justifica o investimento em programas de roteirização.

Assim, é possível atender um maior número de clientes em menos tempo, minimizando, dessa forma, o consumo de combustível da frota.

Como tornar a logística de distribuição mais eficiente

Uma vez que estão planejadas as etapas para a logística de distribuição, a transportadora e seus gestores devem se atentar a buscar a maior eficiência possível com o menor custo operacional.

Nesse sentido, vamos enumerar agora algumas dicas para alcançar esta busca:

Invista em softwares de gestão

Hoje, existem softwares baseados em computação na nuvem (cloud computing) que gerenciam e otimizam todos os departamentos de sua empresa, independente do porte e ramo.

O ERP (Enterprise Resource Planning), por exemplo, unifica todos os departamentos em um único local, abragendo desde o Financeiro, Contas a Pagar, até a área de compras e até mesmo a logística.

Ainda, o ERP permite que todos os colaboradores acessem, de maneira rápida e fácil, todos os dados, que são coletados e transmitidos em tempo real. Dessa maneira, facilitando também a análise de dados de ponta a ponta na operação.

Faça um planejamento prévio de estoque

Planejar o seu estoque é necessário para todo o tipo de negócio, pois permite uma gestão eficiente de compras e bom controle de vendas.

Assim, fica mais fácil repor os produtos, agilizando assim o atendimento ao cliente.

Planeje suas rotas

A melhor gestão de uma transportadora é aquela que sabe economizar o combustível da frota com inteligência e estratégia.

Ou seja, planeje com cautela as rotas de seus caminhões e use a tecnologia ao seu favor, por meio de sistemas especializados, como o Rotograma.

ERP Carga e Logística: a solução para a logística de distribuição

Com mais de 30 anos focada no mercado logístico, a Praxio é a única empresa de tecnologia que fornece um sistema de ERP destinado especificamente para o segmento de carga e logística rodoviária.

O ERP Carga e Logística, da Praxio, oferece suporte para cargas completas, líquidas e fracionadas. Além disso, possui uma série de ferramentas integradas que auxiliarão a sua transportadora a gerir o seu próprio negócio. A saber:

  • WMS integrado, com gestão de armazenagem, picking, inventário, histórico de movimentações, etc.;
  • Comercial, com cotação de fretes, controle de coleta, SAC, tabelas de fretes parametrizáveis, etc;
  • Operação, com emissão de CTE automatizado, integração com CIOT e PEF, controle de prazo de entrega, controle de ocorrências com mercadoria, emissão de documentos para transporte nacional e internacional, dentre outros;
  • Financeiro, com contas a pagar, receber, fluxo de caixa, etc.;
  • Administrativo, como compras e estoque;
  • Gerenciamento de Frota;
  • Fiscal e Contábil, com balancete por unidade de negócio, centro de custo, filial;
  • Controle de Indicadores de Performance, como orçamento, lucratividade por cliente, performance de entrega, entre outros.

Quer saber mais como o ERP Carga e Logística da Praxio funciona? Entre em contato com a nossa equipe de vendas.