Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

5 tendências em tecnologia para logística

Acompanhar as novidades do mercado internacional, ao participar de feiras e eventos, pode ser um grande diferencial para a sua transportadora. Países como Alemanha, Holanda e Suécia, considerados os três melhores em logística pelo ranking do Banco Mundial, investem pesado em inovação.

A realidade brasileira, todavia, é bem diferente: a principal matriz de transportes é o rodoviário, responsável por 70% do escoamento de toda a produção. Caminhoneiros sofrem com a má qualidade do asfalto nas estradas, o que acarreta em maiores gastos com manutenção de frota, maior tempo de viagem e falta de segurança nas estradas.

Inegavelmente, a pandemia causada pelo novo coronavírus, além de gerar uma grande crise econômica global, também incentivou empresas a utilizarem da criatividade para sobreviver. O setor logístico foi um dos únicos que não cessou suas atividades para serviços essenciais. Porém, diversas indústrias pararam sua produção devido à quarentena.

Um dos setores que mais se beneficiou com a pandemia, sem a menor sombra de dúvidas, é o comércio eletrônico. Segundo levantamento do Compre&Confie, as vendas pela Internet cresceram 71% logo nos primeiros 90 dias da pandemia, chegando a uma cifra de R$ 27,3 bilhões.

Além dos produtos habituais comprados na web, como livros, roupas e artigos, também houve um boom em compras de produtos essenciais e hortifruti. Em suma, tudo isso resume-se a uma única palavra: tecnologia.

Tecnologia para logística: as tendências do mercado global

São várias as tendências em tecnologia para o setor de logística. A princípio, falaremos do que acontece no mercado global e quais são os investimentos mais comuns feitos pelas melhores empresas do ramo. Veja a seguir.

Automação

Segundo relatório feito pela empresa Gartner, o uso de softwares inteligentes de gestão é uma das tendências para o mercado de logística e transportes a partir de 2020.

O ERP (Enterprise Resource Planning) é um software de gestão em que é possível processar enormes quantidades de dados, centralizar informações e armazenar dados.

Tudo isso a fim identificar riscos, gerar insights e outras funcionalidades com poucos cliques.

o ERP é um dos principais responsáveis em otimizar toda a operação de uma empresa. Com a parametrização de processos, a operação fica mais ágil, e permite que os colaboradores foquem em planejamento estratégico.

Processos repetitivos, antes feitos de forma manual e suscetível a erro e lentidão, são realizados por robôs do sistema.

Blockchain

O blockchain é uma ferramenta do mercado financeiro relacionada ao bitcoin, uma moeda virtual.

Na logística, esta ferramenta já é uma realidade com forte tendência de crescimento para a próxima década.

Em suma, o blockchain pode ajudar as empresas e transportadoras no compartilhamento seguro de dados, algo que está sendo requisitado por diversos governos ao redor do globo, bem como no Brasil.

Monitoramento em tempo real

O monitoramento real é uma das grandes tendências tecnológicas no setor de transportes. O que facilita a tarefa de traçar as melhores rotas ou localizar a carga transportada

Antigamente, a maior parte do contato entre motorista e empresa acontecia nos pontos estratégicos de parada, o que dificultava muito os processos.

Com o GPS acoplado em caminhões e ônibus, ou mesmo o uso de aplicativos na operação, tornou-se possível o monitoramento preciso de transportes, dando mais agilidade não somente nas viagens, como também no controle da frota como um todo.

Transporte autônomo

Outra tendência que promete se consolidar nos próximos anos é o transporte autônomo. Empresas suecas como a Scania, por exemplo, desenvolvem tecnologia para caminhões sem condutores, para transporte de cargas e mineração.

Ainda que o transporte autônomo apresente algumas falhas, principalmente na questão de segurança, suas vantagens incluem a redução de custos e entrega mais rápida, uma vez que a frota é controlada remotamente com sinal GPS.

A tecnologia de ponta do ERP no segmento de transporte rodoviário

Em conclusão, a tecnologia para logística pode ser usada para aprimorar sua empresa e preparar o negócio para o futuro do transporte rodoviário. E elas vão além das transformações pontuais, como melhoramento dos caminhões, por exemplo.

Mesmo longe das estradas, é possível (e necessário) garantir a qualidade do seu serviço, ao aumentar sua capacidade gerencial.

Como vimos, o ERP é um software capaz de agilizar diversos processos, principalmente em uma transportadora. Com um software especialista, por exemplo, é possível integrar todas as áreas da empresa, mantendo as informações muito mais alinhadas e repassadas automaticamente.

Afinal, um ERP tem como função abranger os departamentos por trás da operação, como financeiro, contas, compras, RH, entre outros. Mas, quando feito sob medida para a empresa de transporte rodoviário, pode englobar manutenção, armazenagem e operação com um todo também.

Isso permite total controle sobre a frota, como gastos e custos com pneus e combustível, por exemplo. Bem como a extração de dados precisos, tais como horário de trabalho do motorista – e até verificação de documentos fiscais e contábeis, emitidos automaticamente pelo sistema.

Se interessou? Entre em contato hoje mesmo com a nossa equipe de vendas e solicite uma demonstração dos nossos softwares.