Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

5 melhores indicadores de gestão de frotas para acompanhar

Os indicadores de gestão de frotas são uma ferramenta capaz de ajudar o gestor a melhorar o desempenho da empresa e reduzir custos operacionais graças à fácil identificação de falhas e déficits proporcionados por eles.

Os KPIs (Key Performance Indicator), ou seja, indicadores de gestão, em português, são uma maneira de medir o desempenho operacional de maneira precisa e assertiva.

Afinal, os serviços de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros no Brasil são responsáveis por uma movimentação que já bateu a marca de 90 milhões de usuários em 2019, sendo superior a 46 milhões em 2020, apesar da pandemia. Os dados são da ANTT.

Nesse sentido, é de se esperar que se trate de um mercado bastante competitivo, em que a qualidade na operação e otimização de processos que visem o controle de custos sejam essenciais para qualquer empresa do setor – pelo menos aquelas que desejam se destacar da concorrência, mantendo a saúde financeira do negócio

É por isso que ferramentas que possam ser utilizadas para facilitar a gestão e melhorar a operação são bem-vindas! Vamos entender melhor como isso funciona na prática?

KPIs dentro da empresa de transporte

Os indicadores de gestão de frota dentro de uma empresa de transporte são os responsáveis por identificar potenciais fragilidades dentro da organização, que possam derrubar a produtividade do negócio.

Por meio dos dados fornecidos pelos KPIs, o gestor consegue enxergar o que está funcionando ou não dentro da empresa. Negócios de todos os setores fazem uso desses indicadores. Mas em uma empresa de transportes, como é possível se fazer valer desse conceito?

Primeiramente é preciso entender quais são as estratégias da sua empresa, para então definir quais indicadores de gestão de frotas merecem maior atenção do gestor, no momento de criar e analisar relatórios da operação de transporte de passageiros.

Uma vez definidas as prioridades, o gestor precisa entender quais são os objetivos que quer alcançar com base nos KPI’s. A rigor os indicadores são usados para atingir certo grau de desempenho financeiro e operacional ideais. Com isso em mente, os dados devem ser monitorados constantemente.

Dessa maneira, se o KPI de determinado setor está aquém do esperado, isso passa a ser de fácil identificação. 

Melhores indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho de frotas que devem ser considerados pelo gestor são:

  • Manutenção

Gastos com manutenção da frota sempre são assunto delicado na empresa de transporte. Para intervenções onerosas com a manutenção corretiva, é importante estabelecer uma rotina de manutenção preventiva e ter um controle rígido da quantidade de manutenções realizadas em cada veículo da frota.

Os melhores KPIs, nesse sentido, são: valor de manutenções, custo por veículo, quantidade de manutenções preventivas e corretivas realizadas, custo por tempo em manutenção.

  • Combustível

Responsável pela maior fatia do orçamento de toda empresa de transportes, a volatilidade do preço do combustível não é possível mudar, visto que não depende do gestor. No entanto, há meios de controlar esse insumo para minimizar desperdícios e reduzir custos

Os indicadores de gestão de frotas mais eficientes para essa finalidade são:  quilometragem por litro e por condutor de cada veículo, preço médio pago nos postos de abastecimento, quilometragem rodada de cada veículo diário, abastecimentos indevidos e consumo por tipo de combustível.

  • Pneus

O estado de cada pneu da frota, além da questão de segurança no trânsito, representa também um investimento para redução de custos com abastecimento e manutenção. Usar pneus em sobrevida na frota geram desgaste em outras áreas mecânicas do veículo. Isso sai mais caro para a empresa do que a troca em tempo hábil.

Pontos de atenção sobre os pneus: aferição e calibragem de cada um dos itens, rodízio de pneus, tempo de vida útil médio e estado geral por marca/veículo. 

  • Produtividade 

Indicador essencial para medir a capacidade operacional da empresa. É através desse indicador de gestão de frotas que o gestor saberá se o negócio está operando em plena capacidade. É o indicador responsável por mostrar clareza das operações do dia a dia.

  • Multas

Ter uma boa gestão de multas impede que a empresa tenha a frota apreendida e também ajuda o gestor a identificar se algum motorista é multado com mais frequência que outros, o que interfere diretamente na segurança dos passageiros, colaboradores e controle de custos da empresa.

Bons KPIs para isso: quantidade de multas por veículo e motorista, valor total gasto com multas, tipo de multa e frequência das infrações.

Quais são as melhores ferramentas para acompanhar?

Escolher as melhores ferramentas para acompanhar os indicadores de gestão de frota é tão importante quanto a monitoração em si. Com uma ferramenta inadequada, os KPIs não vão fornecer as informações necessárias para o gestor ter clareza no controle de dados.

Nesse sentido, não adianta ter todas as informações se elas forem de difícil acesso e não estiverem integradas, não é mesmo? Em todos os setores empresariais, os softwares de gestão integrada são utilizados para ajudar a gerir o negócio. No setor de transporte rodoviário não é diferente.

O sistema ERP (Enterprise Resource Planning) da Praxio é a ferramenta certa para visualizar os indicadores de gestão de frota, uma vez que os painéis de gestão ficam à vista do gestor de maneira que ele possa tomar as decisões mais assertivas com base em dados concretos. 

Assim, é possível controlar dados como, por exemplo:

  • Gestão da escala rodoviária automática (veículos e motoristas)
  • Plantão rodoviário (partidas e chegadas)
  • Retaguarda da venda (integração com bilheteria)
  • Encomendas
  • Terminal de consultas WEB

Isso significa que todos os KPIs sobre oficina e materiais, pessoas, financeiro e contábil, bem como setores de apoio, podem ser controlados com rapidez, segurança e assertividade pelo gestor de frota

Além disso, a centralização de informações alimentadas em tempo real otimizam a operação como um todo. A comunicação é simplificada e os retrabalhos reduzidos, bem como gastos desnecessários ao consertar possíveis erros. 

Ficou interessado? Agende uma demonstração do ERP Globus e saiba como acompanhar os KPIs certos para a operação de transporte!