Pular para o conteúdo

Últimas Notícias

4 estratégias para manter a boa gestão no setor rodoviário no cenário atual

Realizar a gestão no transporte rodoviário em tempos de crise e excepcionalidades é um grande desafio para as transportadoras, não é mesmo?

O país, que desde 2015 vive uma crise econômica que, pelas aparências, não quer cessar, teve que se adequar a situação de inúmeras formas, em todos os segmentos, para minimamente sobreviver. 

Com o setor rodoviário, não tem sido muito diferente. 

Em abril de 2016, o Congresso realizou o processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff. 

Era o segundo processo de impedimento depois que o País saiu dos regimes militares para os governos civis.

O PIB, naquela época, vinha caindo ano a ano, fechando em R$ 6,3 trilhões em 2016, um recuo de 3,6%, segundo estatísticas divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Em paralelo, ocorreram as demissões de trabalhadores em massa, que alcançou mais de 12 milhões de pessoas, encolhendo a indústria e fechando fábricas, algo  que perdura até hoje. 

Segundo dados do Ministério do Trabalho, no primeiro bimestre de 2016 foram mais de 25 mil vagas fechadas somente no setor de transporte e logística, considerado um dos pilares mais importantes da economia.

Este número representa um terço dos números atingidos no ano anterior, quando 76.400 mil pessoas perderam seus empregos.

No total, de acordo com dados da Confederação Nacional de Transportes (CNT), em 2016 foram cortados 105.486 postos de trabalho. 

Pandemia

O mundo presencio o surgimento de uma nova pandemia, COVID-19, que ainda não possui tratamento eficaz comprovado, seja por vacina ou coquetel de medicamentos.

Dessa maneira, os governos acatam as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de infectologistas pelo isolamento social, a única solução viável e amarga para conter a disseminação.

E isso faz uma grande diferença no segmento de transporte rodoviário, um dos poucos que mantém a sua atividade, mesmo com as reduções de encomendas em diversos segmentos

O fechamento do comércio não essencial, de escolas e de centros comerciais resultaram em uma redução significativa da movimentação de carga geral dentro do Brasil, protagonizada essencialmente pelo transporte rodoviário. 

E, portanto, as transportadoras devem ficar atentas às mudanças bruscas e drásticas, adequando a sua frota com a demanda existente.

Por isso, vamos elencar 5 estratégias eficientes para manter a boa gestão dentro de uma transportadora por meio de softwares inteligentes.

Vamos lá!

Gestão no setor rodoviário: definição geral

A gestão no setor rodoviário diz respeito ao controle de toda a movimentação de cargas, desde o ponto de origem até o destino final. 

Ou seja, trata-se do controle dos produtos do momento em que os caminhões são carregados até a conclusão da entrega para o cliente. 

E, para realizar esta gestão, existem alguns processos importantes que são acompanhados. A saber:

  • Planejamento de Rotas
  • Localização da Carga
  • Controle de Custos
  • Ocorrências diversas
  • Gestão de documentos

Todos estes processos podem ser automatizados com a implantação de softwares inteligentes de gestão, como o ERP

A gestão no setor rodoviário também passa por uma série de desafios vividos diariamente pelo setor de transporte de cargas e logística. 

O setor rodoviário, como sabemos, é o principal ativo logístico utilizado no Brasil para a movimentação de carga geral. 

Panorama

De acordo com a pesquisa Custos Logísticos no Brasil, da Fundação Dom Cabral, a malha rodoviária é utilizada para 75% de todo o escoamento produzido no País, seguida da marítima (9,2%), aérea (5,8%), ferroviária (5,4%), cabotagem (3%) e hidroviária (0,7%).

Assim a concorrência nas estradas é muito acirrada. 

Segundo as estatísticas do Anuário CNT do Transporte 2019, publicado pela Confederação Nacional dos Transportes, o Brasil dispõe de 702.770 transportadores, divididos em autônomos, cooperativas e empresas transportadoras de carga regularmente inscritas. 

Dentre os diversos problemas enfrentados pelo setor, podemos citar a má conservação das rodovias que, de acordo com outra pesquisa da CNT feita em 2013, eleva em R$ 1,4 bi os gastos anuais com combustíveis. 

Além do combustível, que sofre alterações nas bombas de tempos em tempos, podemos elencar outros desafios, por exemplo:

  • Alto volume de assaltos e roubos de carga
  • Tempo de vida dos pneus
  • Depreciação da frota
  • Restrição de circulação nos centros urbanos

Mas, afinal, como realizar uma boa gestão rodoviária em tempos de crise e pandemia? Confira a lista a seguir!

Como realizar a gestão no transporte em tempos de crise

Faça um check list de sua frota

É importante que a sua frota esteja em dia com o calendário de manutenções preditivas e preventivas, para que possa estar sempre disponível para novos serviços e entregas.

Quanto mais bem cuidada a sua frota de caminhões, menor é a depreciação. Além disso, sua transportadora conseguirá manter os veículos em operação por muito mais tempo, sem a necessidade de troca. 

Controle o combustível consumido mensalmente

Conforme mencionamos acima, a má conservação das estradas provoca um gasto de R$ 1,4 bilhão no consumo de combustível. Esta cifra diz respeito, obviamente, a toda a frota de caminhões em circulação no País. 

Portanto, é importante que sua empresa verifique sempre o consumo médio de combustível feito pela sua frota. 

Nunca deixe de investir em capital humano, que pode mudar toda a situação ao inserir cursos de boas práticas aos seus motoristas, como forma de incentivá-los ainda mais a “vestir a camisa” de sua empresa.

Tenha controle dos seus custos

Controlar custos é fundamental em qualquer empresa e, em especial, nas transportadoras. 

O valor gasto com frete é um dos maiores no setor logístico, disso não há dúvidas. 

Reveja todos os custos fixos e variáveis de sua empresa e adote um preço médio justo do frete para que possa suprir todas as necessidades de sua transportadora.

Subentende-se aí com manutenção de escritório, pagamento de salários e aluguel de galpão, dentre outros. 

Invista em softwares inteligentes de gestão

A melhor alternativa para controlar os gastos e gerenciar a sua transportadora está no uso de softwares inteligentes de gestão, como é o ERP

ERP vem da sigla Enterprise Resource Planning, e trata-se de um software que unifica os dados dos departamentos de sua empresa, acessível a todos os colaboradores em tempo real. 

No caso do transporte rodoviário, a Praxio é única do mercado especialista no segmento de transporte rodoviário de passageiros, cargas e logística.

O ERP Cargas, por exemplo, além de agregar todos os dados padrões de sua empresa, também coletará os dados logísticos. A saber:

  • Informações sobre a frota
  • Consumo de combustível
  • Pedágios e multas
  • Documentação logística
  • Disponibilidade da frota
  • Manutenção

Dessa maneira, o trabalho de gestão no setor rodoviário torna-se muito mais ágil e automatizado, minimizando falhas e aumentando a lucratividade e produtividade.

Se interessou? Entre em contato agora mesmo com a nossa equipe de vendas e solicite uma demonstração!